Notícia Fiemg celebra o Dia da Indústria

No dia 15 de maio, quinta-feira, empresários mineiros comemoraram o Dia da Indústria 2014. A solenidade, realizada no Expominas, foi marcada por homenagens e reconhecimento da indústria mineira. A grande homenagem da noite foi para o “Industrial do Ano”, Antônio José Vieira, presidente da Higident do Brasil.



Outros homenageados foram o ex-governador Antônio Anastasia, que recebeu o Grande Colar do Mérito Industrial e 15 empreendedores do estado, agraciados com a medalha do Mérito Industrial por suas ações. O evento também foi marcado pela posse da nova diretoria da Fiemg.

O presidente da FIEMG empossado para o segundo mandato (2014-2017), Olavo Machado Junior, cobrou das lideranças políticas compromisso com Minas Gerais. “Promessas sempre nos foram feitas, mas nada mudou e estamos relegados a segundo plano nos investimentos federais. Construímos uma Agenda de Convergência, documento com os pleitos de todos os empresários mineiros, que hoje jaz em gavetas de políticos descomprometidos com o estado e comprometidos com o corporativismo partidário que une aqueles que buscam o poder pelo poder”, lamentou. 

Presente na noite de celebração da indústria mineira, o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, também reeleito para um novo mandato, destacou a reeleição de Olavo Machado Junior com unanimidade dos votos como sinal de sua liderança e comprometimento com o setor industrial. Ele mostrou que o Sistema FIEMG e a CNI atuam para que Minas Gerais e o Brasil avancem e possam crescer de forma sustentável. “Investimos em educação, qualificação profissional e em tecnologia”, pontuou. 

O governador de Minas Gerais, Alberto Pinto Coelho, aproveitou a solenidade para anunciar a publicação do Decreto 46.508, que permite às empresas mineiras a participação em licitações públicas do Estado ofertando preços sem incidência de ICMS. “Buscamos com isso a maior competitividade para elas”, comentou. Ele enfatizou em seu discurso a perda de participação da indústria no PIB nacional, processo classificado como precoce e indesejável. “Hoje, os custos no Brasil crescem mais do que a lucratividade. Temos muitos problemas e nosso baixo crescimento não pode ser atribuído somente à economia externa. É tempo de mudar”, opinou. 

Em contraponto, o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Mauro Borges, representando a presidenta Dilma Rousseff, apontou o fraco desempenho da economia mundial desde 2008 como fator de dificuldade para a indústria no Brasil. “No entanto, o país navegou bem nesta tormenta, que fez países como Espanha e Portugal afundarem”, disse. Ele ressaltou a necessidade de que as empresas brasileiras ganhem produtividade. “Para isso, investimos em qualificação profissional, com o Pronatec, e na manutenção da estabilidade econômica”, destacou. 

A comemoração

O Dia da Indústria foi instituído pelo presidente Juscelino Kubitschek, em 1957, através do Decreto nº 40.983, tendo sido fixado o dia 25 de maio pelo Decreto nº 43.769, de 21 de maio de 1958. No mesmo ano, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) criou a Medalha do Mérito Industrial para homenagear industriais de destaque na cena nacional. A medalha nº 1 foi entregue ao Presidente JK, pelo industrial Lídio Lunardi, presidente da CNI e da Fiemg. 

Em Minas, a comemoração teve início em 1960, na gestão Fábio de Araújo Motta. Desde 1965, anualmente no dia 25 de maio ou em datas próximas, firmou-se a tradição da outorga da Medalha do Mérito Industrial a empresários de destaque. 
Em 1976, foi instituído o título de “Industrial do Ano”, escolhido por Comissão designada pelo presidente da FIEMG.


Fonte: http://www7.fiemg.com.br/ 

voltar

2013 Todos os direitos reservados. Designtech.net.br