Notícia Programa Origem Sustentável é destaque no prêmio Latinoamérica Verde

Programa Origem Sustentável ficou entre os 500 melhores projetos sociais do Prêmio Latinoamérica Verde na categoria de Gestão Urbana, produção e consumo responsável.

Em sua terceira edição, neste ano (2016), o prêmio sediado em Guayaquil, no Equador, contou com a participação de 25 países. No total, foram avaliados 1.407 projetos dentre 10 categorias: Água, Biodiversidade e Fauna; Florestas e Flora; Desenvolvimento humano; inclusão social e redução da desigualdade; Emissões; Energia; Finanças sustentáveis; Gestão urbana, produção e consumo responsável; Gestão de resíduos sólidos; e Oceanos.

Para a premiação, a categoria Gestão Urbana, produção e consumo responsável – que o Origem Sustentável foi selecionado - é destinada aos projetos que fazem a diferença para as cidades e população em geral, que de uma certa maneira impactam no consumo sustentável.

Comissão técnica
A seleção dos projetos foi avaliada por decanos e representantes de universidades reconhecidas como as maiores da América Latina e por especialistas em temas sociais e ambientais dos setores públicos, privados e ONGs. A exibição dos 500 selecionados tem como proposito exibir os melhores projetos em uma imersão as ações extraordinárias da América latna. A exposição destaca especialmente os resultados e benefícios gerados para a comunidade e ao meio ambiente.


Premiação será de 23 a 25 de agosto
Em agosto (23 a 25/08), o Origem Sustentável terá a oportunidade de se reunir em Guayaquil com os principais fundos para projetos com impacto social e ambiental, representantes ambientais da América Latina e Caribe, investidores e outros órgãos relacionados ao nicho socioambiental, para apresentarem pessoalmente os processos e ações do Projeto e seus resultados.

O encontro dá para o Origem Sustentável a possibilidade de receber novos apoios e recursos de grandes grupos ligados a preservação e processos sustentáveis.

Nossa Origem Sustentável
Lançado em 2013, a Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal) mantêm junto com a Abicalçados, e em parceria com o Laboratório de Sustentabilidade (Lassu) da Universidade de São Paulo (USP) e do Massachusetts Institute of Technology (MIT), o Programa Origem Sustentável - que criou a primeira certificação ambiental de um setor produtivo no Brasil, seguindo uma série de normas e processos mundiais de extremo impacto em diversos processos industriais.

Um dos benefícios do selo é a garantia de alinhamento da indústria brasileira com iniciativas internacionais de sustentabilidade, como SAC, Biocalce, DOW Jones Sustainability Index, ISE-Bovespa entre outras.

O Programa é voltado para empresas da cadeia produtiva do calçado (calçados e acessórios), e a certificação reconhece as empresas brasileiras que incorporam a sustentabilidade em seus processos dentro do alinhamento do Programa, que se baseia em quatro pilares avaliados: ambiental, econômico, social e cultural

Outro benefício para a indústria é que, por meio do Origem Sustentável, as empresas que transformam seus processos e se desenvolvem dentro dos selos de certificados do Programa é a oportunidade de, além de maior engajamento em relação ao tema, de ampliar as oportunidades no mercado de exportação para países que possuem regulamentação orientada à aquisição de produtos sustentáveis. 

Apoiado pelo Sebrae, o Origem Sustentável tem como gestor o Instituto By Brasil e a coordenação da Profª Tereza Cristina Carvalho, da Lassu - Universidade de São Paulo (USP).

As auditorias para definir em que nível de selo a empresa se enquadra - Prata, Ouro e Diamante – estão sob a responsabilidade da SGS – System & Service Certification e ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas.

A promoção do alinhamento das indústrias nacionais com iniciativas globais de sustentabilidade, potencializa as exportações brasileiras e cuida do meio ambiente.

Resultados
Nestes três anos cerca de 100 empresas já aderiram ao Origem Sustentável.
Marcas como Picadilly, Bibi, Insecta Shoes são algumas das empresas a serem destacadas – pelos resultados e projeção nacional que possuem.

Entre as ações o Grupo Sugar Shoes, por exemplo, já foi eleito pela The Coca-Cola Company o Melhor Licenciado Mundial da marca e, entre os motivos, a avaliação de seus processos de sustentabilidade foram um dos pilares pela premiação.

Desde o momento em que as primeiras ações exigidas são adotadas já é possível perceber uma redução de custos nas empresas, que passam a preocupar-se com racionamento de água e luz e reaproveitamento de materiais oriundos do processo produtivo.

Pilares da transformação
Todas as normas técnicas se baseiam nos pilares abaixo:

- Pilar econômico
: Ações no presente que afetam a perenidade do negócio ao longo do tempo;
- Pilar ambiental: Cuidado com o planeta, utilização de recursos renováveis, eco eficiência, gestão de resíduos e riscos;
- Pilar Social: Defesa dos direitos humanos e trabalhistas, emprego, distribuição de renda, envolvimento comunitário, equilíbrio social. Transparência e postura ética;
- Pilar cultural:: Utilização de técnicas artesanais e matérias primas locais. Preservação de tradições e história através da inserção de elementos da cultura local, regional ou nacional em produtos e serviços da empresa.


www.assintecal.org.br

voltar

2013 Todos os direitos reservados. Designtech.net.br