Notícia 25 erros que as empresas cometem nas redes sociais

Especialista em Internet Marketing, Camila Porto é uma das maiores autoridades no assunto, tendo ensinado mais de 6 mil empreendedores a anunciar no Facebook por meio dos seus treinamentos on-line. Sempre que discute com empreendedores e profissionais de mídias sociais, Camila se depara com muitos erros cometidos pelas empresas. “É preciso estar atento para corrigi-los no mesmo instante, caso contrário os investimentos em anúncios podem se transformar em dinheiro jogado fora”, alerta a especialista, que lista os 25 erros mais comuns que as empresas cometem nas redes.

 

CONFIRA OS ERROS:


1- Achar que vender na web é fácil
Muita gente acredita que, ao fazer um anúncio no Facebook, vai conquistar rápidas vendas. “Vender é difícil em qualquer lugar, por isso é preciso encarar a venda on-line como um processo tão complexo quanto a venda física”, explica Camila. “A vantagem da rede social é que o anúncio é focado no público-alvo”.

2- Não identificar oportunidades de negócio
“Quem vai empreender on-line precisa ficar de olho nas oportunidades, usando sempre a tecnologia ao seu favor”, explica a especialista, que destaca a importância de observar o que o público mais precisa no momento, como um aplicativo novo ou uma solução para um problema atual.

3- Achar que todo mundo vai comprar
Segundo a especialista, é preciso delimitar o público-alvo. “Mesmo um produto que pode ser comprado por todo mundo deve ser anunciado para um nicho específico”, destaca. A linguagem e a rede social devem ser condizentes com o público.

4- Encarar como um “trabalho fácil”
Muita gente associa o trabalho em redes sociais com a expressão “ganhar dinheiro on-line”. A especialista alerta que o termo correto é “trabalhar on-line”, já que ganhar dinheiro requer muito esforço. “Para o seu negócio ser financeiramente saudável, você precisa ter um fluxo de caixa, previsibilidade de receitas, entradas recorrentes e controle de gastos”, resume.

5- Acreditar nos antigos paradigmas de trabalho
Camila destaca que trabalhar on-line pode ser libertador quando se compreende que é possível atuar de qualquer lugar. “Por isso, o trabalho com redes sociais pode durar muito menos ou muito mais que as tradicionais 40 horas semanais”, explica.

6- Manter-se apenas com um plano
Camila ensina que o mundo online está sempre mudando, e por isso nem sempre é possível manter os mesmos planos. “Faça os anúncios sempre pensando em um plano B, assim como o seu próprio negócio deve ter uma segunda opção na manga”, resume a especialista.

7- Deixar de lado o espírito empreendedor
A autora do livro Facebook Marketing ensina que ter um CNPJ não faz de ninguém um empreendedor, e para estar nas redes sociais é preciso ter espírito empreendedor o tempo todo. “Para ser empreendedor é preciso aceitar riscos, e ainda seguir com determinação, liderança, visão, coragem e competência”, resume Camila Porto.

8- Dedicar-se parcialmente
Segundo a especialista, ter um negócio on-line e anunciar nas redes sociais exige dedicação total. “Esquecer um anúncio ou olhar para as redes sociais apenas quando tiver tempo sobrando é uma forma muito ruim de lidar com este tipo de investimento”, ensina.

9- Investir demais
Mais do que investir altas quantias em anúncios no Facebook, Google, Instagram e outras redes, Camila destaca que é preciso ter um planejamento. “É melhor investir um pouco de forma bem planejada e para um público específico, que muito dinheiro para um público que não vai comprar seu produto ou serviço”, destaca.

10- Investir de menos
“Muitas vezes, o empreendedor tem esperança de que no dia seguinte vai dar certo, e continua gastando em anúncios sem ter resultado”, destaca Camila sobre anúncios especialmente no Facebook. O ideal, segundo ela, é acompanhar diariamente o andamento de todo anúncio. “Mas é preciso tomar cuidado ao mudar o anúncio demais, pois às vezes se perde a capacidade de avaliar o que está funcionando ou não”.

11- Ser ofensivo
Para estar nas redes sociais, é preciso se comunicar na linguagem do público e interagir sempre. No entanto, a especialista alerta para que as empresas não exagerem. “Acredito que vale a pena correr riscos com conteúdo ou linguagem que saia da curva, desde que não seja ofensivo”, conta.

12- Ser falso ou pouco autêntico
Segundo Camila Porto, é preciso que toda marca tome cuidado para não ser falsa. “As pessoas sabem quando a marca faz alguma coisa só para pegar carona em uma situação, por isso é preciso ser verdadeiro”, explica. Autenticidade é primordial para a imagem de um produto.

13- Achar que anúncio é máquina de fazer dinheiro
Camila ressalta que muitos empreendedores pensam que, ao anunciar no Facebook, terão vendas automáticas. “É preciso ter uma estratégia e saber o que está fazendo. Qualquer pessoa pode fazer um anúncio, mas fazer com que ele dê resultado é mais complicado”, resume.

14-Comunicar-se nas redes sociais diferente da “vida real”
No caso de negócios físicos que atuam nas redes sociais, a especialista ensina que é preciso haver um alinhamento da linguagem on-line e a forma de se comunicar nos meios off-line. “Não adianta agir de uma forma no Facebook e de outra maneira na loja”, exemplifica.

15- Conhecer o público-alvo superficialmente
Camila Porto explica que é preciso conhecer o público com mais profundidade que apenas saber faixa etária e classe social. “Precisamos ir mais fundo e saber dos desejos, medos, sonhos e necessidades que podem ser atendidas pela sua comunicação, e que vão além do produto em si”, destaca.

16- Não se relacionar
A especialista resume que rede social é feita para se relacionarem uns com os outros. “Ninguém entra nas redes sociais para comprar, mas para se relacionar, e como o relacionamento faz parte da venda, ninguém compra de uma empresa ou pessoa que não conhece”, ensina Camila, que ressalta a importância de oferecer informações e criar um sentimento de comunidade antes de querer vender.

17- Prender-se a apenas uma ou duas redes sociais
Segundo a especialista, existem muitas redes sociais que podem ser aproveitadas, e prender-se apenas às mais famosas pode não ser uma boa solução. “Alguns negócios pedem atendimento ao cliente pelo Whatsapp, enquanto outros encontram seu público no Instagram e alguns empreendedores devem investir no Snapchat”, exemplifica. O ideal é ficar de olho nas tendências.

18- Fazer apenas “propaganda” no Facebook
Camila Porto avisa que um dos maiores erros de uma marca é publicar apenas divulgação, promoções e produtos nas redes sociais. Redes sociais não são vitrines, explica. “Publique o conteúdo que seu público deseja ver e construa uma boa relação com ele”.

19- Não responder aos comentários
Como a rede social foi feita para interagir com o público, é um problema muito grave quando a página não responde aos comentários e às mensagens. “Não basta responder, é preciso responder o mais rápido possível, e de preferência com a informação que a pessoa busca”, ensina.

20- Achar que sabe de tudo sobre as redes sociais
Lembrando que o mundo das redes sociais está sempre mudando, Camila Porto reforça que é preciso conhecer e estudar sempre mais. “Não importa o quanto você sabe sobre anúncios e conteúdo das redes, é preciso estar atento às novidades, e também às mudanças de regras dos anúncios, por exemplo”, ensina.

21- Não usar Call to Action
“Todo anúncio precisa exigir alguma ação do público-alvo”, explica Camila, referindo-se ao que o marketing digital chama de “call to action”. Segundo a especialista, o usuário precisa clicar para ir a uma página, reservar o produto, cadastrar-se ou baixar alguma coisa, entre outras possibilidades.

22- Trabalhar com imagens sem entender do assunto
Com toda sua experiência, a especialista conta que um dos fatores mais importantes para o sucesso de uma marca nas redes sociais são as imagens utilizadas. “É importante ter o conhecimento da área de design, ou contratar um profissional capacitado” destaca.

23- Fazer sempre as mesmas coisas
Camila destaca que é importante variar as estratégias e o tipo de conteúdo. “Se você fez imagens, pode tentar o uso de gifs, por exemplo”. Ela também lembra que, recentemente, o Facebook passou a valorizar muito a produção de vídeos. “Não fique sempre produzindo as mesmas coisas, tente variar”, sugere.

24- Mentir e não dar ouvidos ao cliente
Na hora de se relacionar com o cliente, Camila destaca que é importante nunca mentir e nem fingir que o cliente não tem razão. “Fale sempre a verdade, mesmo que isso signifique dizer que você não sabe ou que a empresa errou”, destaca. A especialista adverte que fingir que uma reclamação não aconteceu pode acarretar em consequências graves.

25- Apenas fazer – e não analisar os resultados!
Por fim, a especialista ensina que o grande segredo de se trabalhar com redes sociais é analisar os resultados, especialmente no caso de anúncios. “Verifique sempre como as pessoas estão respondendo ao seu anúncio e que imagens ou conteúdo mais chamam a atenção”, ensina. Camila Porto lembra que muitos empreendedores apenas publicam e anunciam, sem analisar ou pensar na melhor forma. “É preciso fazer bem feito, e para isso é preciso analisar e pensar antes de simplesmente publicar”, conclui

 

www.couromoda.com.br

voltar

2013 Todos os direitos reservados. Designtech.net.br